quarta-feira, 20 de julho de 2011

JUROS E MAIS JUROS. O ARROCHO ESTÁ DEMAIS!


O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu, hoje, elevar de 12,25% para 12,5% ao ano a taxa básica de juros (Selic). Foi a quinta elevação da taxa este ano. É a mais alta taxa desde janeiro de 2009 (12,75% ao ano).

Em nota divulgada no início da noite, o Copom disse que, "avaliando o cenário prospectivo e o balanço de riscos para a inflação, decidiu, por unanimidade, elevar a taxa Selic para 12,5% ao ano, sem viés".

Diversas entidades de classes criticaram a decisão do Banco Central.

"Consideramos a inflação baixa essencial para os brasileiros. Mas repudiamos esta política que traz lucros vultosos apenas aos especuladores em detrimento da maioria. Repudiamos esta atitude do Copom de ignorar os custos desta política para a população", afirmou Paulo Pereira da Silva, presidente da Força Sindical.

"A taxa já está muito elevada e seu impacto vem se fazendo sentir mais na produção do que no consumo, além de contribuir para uma valorização ainda maior do real", criticou
Rogério Amato, presidente da Associação Comercial de São Paulo e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo.

Já para a Confederação Nacional da Indústria, "O governo precisa adotar imediatamente medidas que amenizem os efeitos do aumento dos juros sobre a competitividade das empresas.Quanto mais essas ações demorarem, maiores serão os prejuízos para o país. Por isso, a indústria espera a inclusão de medidas efetivas de desoneração tributária na nova fase da política industrial", afirmou a entidade.

Fonte: www.agenciabrasil.ebc.com.br e redação do blog

Um comentário:

Sebastiao Dantas disse...

Piteira adicionei vc ao bolg: www.sebastiaodantas.blogspot.com .

SUCESSO!!!!