quarta-feira, 10 de novembro de 2010

SÍLVIO SANTOS: SBT E BAÚ COMO GARANTIAS

O empresário Silvio Santos deu como garantia para obter empréstimo praticamente todo seu patrimônio empresarial. Para conseguir os R$ 2,5 bilhões do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), entraram 44 empresas subordinadas à holding SS Participações, entre elas o SBT, sua participação no banco PanAmericano, a Jequiti, a Liderança Capitalização e o Baú da Felicidade. O valor contábil de todas as empresas é de R$ 2,7 bilhões.


O empréstimo foi feito para salvar o PanAmericano, após fraude que causou prejuízo de R$ 2,5 bilhões.


A modelagem se deu por meio de emissão de debêntures privadas (título de empresa que rende juros) por parte da holding, obrigada a mudar seu status de "Limitada" para "S/A".


O grupo Silvio Santos terá dez anos para pagar o empréstimo. Ele terá, no entanto, três anos de carência, até iniciar o primeiro pagamento semestral.

Fonte: http://www.folha.uol.com.br/

Um comentário:

Waldemar José disse...

Piteira não da para esquecer que quem emprestou a grana para o Silvio foi o Fundo Garantidor que privado