domingo, 27 de junho de 2010

AQUÍFERO ALTER DO CHÃO LEVANTA INTERESSE ESTRANGEIRO

Aquífero Alter do Chão (vermelho) desperta interesse de grupos estrangeiros

Descoberto em 1958, o aquífero Alter do Chão está ameaçado de ter suas reservas de água privatizadas pelo Governo Federal. Até o momento, este é o maior aquífero do planeta com o dobro de volume de água do aquífero Guarani e corre o risco de ser estudado por grupos e empresas estrangeiras.

O Alter do Chão está situado nos Estados do Pará, Amazonas e Amapá e tem um volume de água de 86 mil quilômetros cúbicos, representando 8600 vezes o volume de óleo do Pré-Sal, 35,2 mil Baías da Guanabara e daria para abastecer 31,4 trilhões de piscinas olímpicas.

Professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), o geólogo Milton Matta falou sobre esta descoberta da comunidade científica da Amazônia, que desde de 1960 vem estudando este aquífero. Antes, a Petrobrás já tinha feito perfurações no local e achou esta imensidão de recursos hídricos. Ele denuncia que a Agência Nacional de Águas (ANA) está estudando uma licitação internacional para saber das potencialidades do Alter do Chão e que isso não é necessário porque já existe um estudo da academia e das universidades locais que tem um grande conhecimento na matéria, bem como já foram publicados trabalhos nas últimas décadas sobre o tema.

Para ler mais, www.diariodopara.com.br

Um comentário:

Jubal disse...

É impossível de o Milton Matta esteja estudando este aquífero desde 1960.
Foi da minha turma em geologia e o tema dele na universidade era geologia tectonica. Terminamos em 1977 e ele começou seus estudos em tectonica em 1978 sendo doutorado muitos anos depois.
Tem mentira nesta história!