quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

COP15: FRACASSO OU SUCESSO?

A 15ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, realizada em Copenhague, foi a maior reunião diplomática da história. Resultou em frustrações, visto que as expectativas eram grandes, mas, também, em avanços significativos. Nós do Planeta Sustentável, depois de acompanhar as negociações - no Brasil e em Copenhague -, concluímos que há muitos motivos para otimismo

O mundo não será o mesmo depois da COP15. Haverá, é claro, muito para se fazer ainda. Mas há também notícias positivas. A primeira delas é que o mundo todo tomou consciência do problema. A segunda é que os Estados Unidos e a China, os dois maiores emissores de gases de efeito estufa (GEE), concordaram em participar do acordo pela primeira vez, com metas. É um avanço significativo. Dá um claro sinal às empresas daqueles países - e do mundo - de que o aquecimento deixa de ser uma preocupação ambiental movida por altruísmo e se firma como questão geopolítica e estratégica.

O papel do Brasil merece destaque. O país, que até pouco, mostrasse pouco entusiasmo pela questão pode ser considerado hoje um dos lideres mundiais no que tange ao aquecimento global. Ficou claro, ainda, que o debate sobre o assunto vai estar no centro da próxima campanha para presidente no nosso país. Os três pré-candidatos - José Serra, Dilma Rousseff e Marina Silva - estiveram atuantes no COP15. E a questão do aquecimento esteve, pelo menos durante a conferência, no centro da grande imprensa brasileira, com direito a manchetes nas primeiras páginas dos jornais e revistas.

Saímos de Copenhague com outra certeza, a de que o aquecimento global não será resolvido apenas pelos governos. A tarefa é gigantesca. Todos nós: empresas, mídia, indivíduos e governo precisamos contribuir e muito. Trata-se de uma questão de solidariedade para com as novas gerações. E também de uma importante questão econômica. A luta continua. Vamos trabalhar para, em 2010, darmos outro passo, ainda maior. A questão veio para ficar. A humanidade precisa resolvê-la para poder caminhar tranqüila.

Fonte: www.planetasustentavel.com.br

ESTATUTO DO HOMEM

Publicado há mais de 45 anos, o Estatuto do Homem, além de muito bonito, representa a utopia que todo homem deveria erguer bem alto como uma bandeira ética, uma referência para si próprio, para seus filhos, para seus amigos, na permanente busca por uma sociedade justa, fraterna, solidária e, agora mais do que nunca depois de Copenhagen, por um planeta mais saudável e por uma humanidade mais solidária.

É hábito que, no último dia do ano, troquemos votos com nossos amigos e familiares. Para muitos não passa de ato de pura gentileza, uma formalidade incorporada em nossos hábitos de boa convivência, uma atitude de urbanidade. Mesmo sendo apenas isso, é uma ação positiva, não há dúvidas.

Relê-lo, ou conhecê-lo, no final de um ano marcado por tantas tragédias humanas, por tantas mentiras e canalhices de nossos governantes (Brasília foi farta em maus exemplos, infelizmente acompanhados de impunidade, e nossos Estados também, inclusive o Pará), pela violência banalizada e impune, pela corrupção que corrói nossas instituições públicas, pela hipocresia que destrói nossas relações e, agora, pelas frustrações em Copenhagen, poderá representar um alento às nossas almas desalentadas, uma fagulha de esperança a reacender em nós o desejo - compromisso, para alguns - de PAZ, SOLIDARIEDADE, JUSTIÇA, RESPEITO AO SER HUMANO E À NATUREZA, ...

Que 2010 seja um período propício a tudo isso, sob o efeito de nossas atitudes.

Boa (re)leitura!

Blog do Piteira


ESTATUTO DO HOMEM

(Ato Institucional Permanente)


Artigo I

Fica decretado que agora vale a verdade.
agora vale a vida,
e de mãos dadas,
marcharemos todos pela vida verdadeira.

Artigo II

Fica decretado que todos os dias da semana,
inclusive as terças-feiras mais cinzentas,
têm direito a converter-se em manhãs de domingo.

Artigo III

Fica decretado que, a partir deste instante,
haverá girassóis em todas as janelas,
que os girassóis terão direito
a abrir-se dentro da sombra;
e que as janelas devem permanecer, o dia inteiro,
abertas para o verde onde cresce a esperança.

Artigo IV

Fica decretado que o homem
não precisará nunca mais
duvidar do homem.
Que o homem confiará no homem
como a palmeira confia no vento,
como o vento confia no ar,
como o ar confia no campo azul do céu.

Parágrafo único:

O homem, confiará no homem
como um menino confia em outro menino.

Artigo V

Fica decretado que os homens
estão livres do jugo da mentira.
Nunca mais será preciso usar
a couraça do silêncio
nem a armadura de palavras.
O homem se sentará à mesa
com seu olhar limpo
porque a verdade passará a ser servida
antes da sobremesa.

Artigo VI

Fica estabelecida, durante dez séculos,
a prática sonhada pelo profeta Isaías,
e o lobo e o cordeiro pastarão juntos
e a comida de ambos terá o mesmo gosto de aurora.

Artigo VII

Por decreto irrevogável fica estabelecido
o reinado permanente da justiça e da claridade,
e a alegria será uma bandeira generosa
para sempre desfraldada na alma do povo.

Artigo VIII

Fica decretado que a maior dor
sempre foi e será sempre
não poder dar-se amor a quem se ama
e saber que é a água
que dá à planta o milagre da flor.

Artigo IX

Fica permitido que o pão de cada dia
tenha no homem o sinal de seu suor.
Mas que sobretudo tenha
sempre o quente sabor da ternura.

Artigo X

Fica permitido a qualquer pessoa,
qualquer hora da vida,
o uso do traje branco.

Artigo XI

Fica decretado, por definição,
que o homem é um animal que ama
e que por isso é belo,
muito mais belo que a estrela da manhã.

Artigo XII

Decreta-se que nada será obrigado
nem proibido,
tudo será permitido,
inclusive brincar com os rinocerontes
e caminhar pelas tardes
com uma imensa begônia na lapela.

Parágrafo único:

Só uma coisa fica proibida:
amar sem amor.

Artigo XIII

Fica decretado que o dinheiro
não poderá nunca mais comprar
o sol das manhãs vindouras.
Expulso do grande baú do medo,
o dinheiro se transformará em uma espada fraternal
para defender o direito de cantar
e a festa do dia que chegou.

Artigo Final

Fica proibido o uso da palavra liberdade,
a qual será suprimida dos dicionários
e do pântano enganoso das bocas.
A partir deste instante
a liberdade será algo vivo e transparente
como um fogo ou um rio,
e a sua morada será sempre
o coração do homem.

Thiago de Mello
Santiago do Chile, abril de 1964

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

BELÉM JÁ TEM NOVO ARCEBISPO

O novo arcebispo de Belém, em imagem divulgada pela Arquediocese.

Dom Alberto Taveira Corrêa, natural de Minas Gerais, é o novo Arcebispo Metropolitado de Belém.

O anúncia acaba de ser feito pelo Monsenhor Raimundo Possidônio, administrador diocesano da Cúria Metropolitana.

Dom Alberto Taveira, que vai assumir o cargo somente em 25 de março do próximo ano, é o atual arcebispo da Diocese de Palmas, no Tocantins. Ele será o décimo arcebispo de Belém.

Hoje, às 19h, uma missa será celebrada na Igreja Basílica de Nazaré em confraternização ao anúncio de D. Alberto Taveira Corrêa como o líder da igreja católica de Belém.

BOMBEIROS ENCERRAM BUSCAS A SOBREVIVENTES DE NAUFRÁGIO

O Corpo de Bombeiros de Santarém encerrou, ontem, as buscas por sobreviventes do naufrágio do barco "Almirante Barroso", ocorrido há uma semana, no rio Amazonas, entre as cidades de Monte Alegre e Prainha, no Oeste do Pará. Içado, na segunda-feira, a embarcação já está no porto da cidade de Monte Alegre.

No acidente, 14 pessoas morreram, 97 sobreviveram e uma continua desaparecida. As buscas para encontar Edna Palheta Viana, 34 anos, de Almeirim, encerraram ontem, segundo informou a Capitania dos Portos de Santarém.

A hipótese mais provável é de que o corpo da passageira tenha sido arrastado pelas águas do rio Amazonas para bem longe do local onde a embarcação naufragou. Hoje, as bagagens dos passageiros serão entregues pela Polícia Civil de Monte Alegre aos sobreviventes e às famílias das vítimas fatais do naufrágio.

Ainda esta semana, a Capitania dos Portos abrirá inquérito administrativo para apurar as causas do acidente. O procedimento tem prazo de 90 dias para ser concluído.

O barco tinha um ano de uso e foi construído em um estaleiro de Santa Maria do Uruará, distrito de Prainha, mas até a data no naufrágio não havia sido registrado na Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Fonte: www.diariodopara.com.br e redação do blog

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

BOLÍVIA VAI AUMENTAR ÁREA PLANTADA DE COCA

Enquanto a produção, o comércio e o consumo de cocaína e seus derivados causam morte e dependência de milhões de pessoas pelo mundo, estimula o tráfico do produto e também de armas, eis que o governo do presidente boliviano Evo Morales anuncia que vai aumentar da área plantada do produto base da droga naquele país: de 12 mil/ha para 20 mil/ha. O maior incentivo à produção será na região do Chapare, base eleitoral do presidente cocaleiro.

O aumento virá com a "legalização" de uma área de 1.600 metros quadrados para cada um dos 45.700 cocaleiros da região do Chapare, e de outros 1.000 hectares em outra região.

Localizada na Bolívia central, a região do Chapare foi a maior área cocaleira do país, que durante anos resistiu à sangue e fogo contra a tentativa de erradicar o cultivo da coca. Isso converteu Evo num aguerrido líder sindical, até que ele ingressou na política no final da década de 1980.

Legalizar a coca na região do Chapare é uma antiga promessa eleitoral de Evo e agora ele se propõe a cumpri-la, após ter sido reeleito com 64% dos votos nas eleições de 6 de dezembro.


Não custa lembrar que, segundo a Polícia Federal, os maiores estoques de cocaína que abastecem os morros cariocas e as demais cidades brasileiras vêm justamente da Bolívia, pela fronteira desse país com o Brasil ou através da Colômbia.

E a diplomacia brasileira trata o presidente cocaleiro com tapete vermelho e benevolências, como a privatização, em valores "camaradas", de uma unidade da Petrobras e o financiamento de obras públicas na Bolívia, inclusive com recursos do BNDES. Negócios entre amigos.

Enquanto isso, a cocaína boliviana continua a fazer crimes e outras desgraças no Brasil.

FERIADO DEMAIS

Os trabalhadores brasileiros terão, em 2010, dezesseis feriados - oito nacionais e oito facultativos) -, sendo que sete deles caem justamente na segunda ou na sexta-feira.

Para o supervisor técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Roberto Sena, feriados em excesso são negativos para a economia do País, embora bons para os trabalhadores. “Para o setor de produção, como os alimentos, por exemplo, um feriado prolongado pode ser muito ruim. Um dia parado significa estancamento. Do ponto de vista mais amplo, os feriadões podem ser prejudiciais para toda a economia do país”, destaca.


Ainda segundo Sena, o Brasil é um país onde as pessoas trabalham muito, 44 horas semanais. Os feriados, portanto, são encarados principalmente como uma grande oportunidade de lazer.

Veja abaixo os feriadões do ano que começa dentro de três dias:

E por estas bandas ainda há o Dia de Adesão do Pará à Independência (15 de agosto), as segundas pós Círio e Recício (11 e 25 de outubro), Nossa Senhora da Conceição (8 de dezembro)...

Convenhamos: é feriado demais!

Fonte: www.diariodopara.com.br e redação do blog

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

MONTE ALEGRE LIVRE DA INADIMPLÊNCIA

O prefeito Jardel Vasconcelos (PMDB), de Monte Alegre, no Oeste do Pará, conseguiu negociar com o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) a dívida de mais de R$ 5 milhões herdada do ex-prefeito Jorge Braga. A dívida estava mantendo o município inadimplente, impedido de contratar com o governo federal. Na negociação, o município assumiu o compromisso de quitá-la em 240 parcelas, ou em vinte anos.

Livre da inadimplência, Jardel ainda conseguiu a garantia de acesso a vários recursos oriundos de emendas parlamentares ao Orçamento Geral da União (OGU) de 2009, a maioria de recursos voltados a obras de infraestrutura urbana.

Já passado quase um ano, e depois de várias providências do Município junto ao Ministério Público Federal, nada, exatamente nada, ainda aconteceu ao ex-prefeito Jorge Braga por conta das várias irregularidades por ele deixadas.

Em agosto passado, Jardel também conseguiu renegociar outra dívida milionária deixada por Jorge Braga junto ao Instituto de Gestão Previdenciária do Pará.

MEC ANUNCIA AUMENTO DE VALORES DA MERENDA E TRANSPORTE ESCOLARES

Notícia que deixa prefeitos animadíssimos, especialmente aqueles que enfrentam dificuldades extremas para manter os serviços de transporte e merenda escolares com complementações de recursos próprios.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou, nesta segunda-feira, o aumento de recursos para a merenda e o transporte escolares. Em ambos os casos, o valor diário repassado aos municípios passará de R$ 0,22 para R$ 0,30 por aluno. O impacto total do reajuste foi estimado em R$ 1 bilhão no próximo ano, de acordo com Haddad.

Em 2009, a merenda escolar teve o custo de R$ 2,2 bilhões, enquanto o do transporte escolar foi de R$ 478 milhões. Segundo o ministro, 47 milhões de alunos das escolas públicas recebem a merenda, enquanto o transporte escolar chega a aproximadamente 6 milhões de estudantes.


Fonte: Agência Brasil e redação do blog

COEMA SE REÚNE NESTA TERÇA

Na manhã desta terça-feira, o Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema) do Pará se reunirá no Plenário da Sede da OAB, em Belém, para discutir, entre outros assuntos, o licenciamento para carvoarias e ao Projeto de Exploração de Minério de Cobre – Projeto Cristalino, no município de Curionópolis, de responsabilidade da empresa Vale, no Sul do Estado.

Os membros do Coema também receberão a proposta de Minuta de Resolução do Programa Estadual de Gestão Ambiental Compartilhada, uma estrategia a ser adotada por meio da cooperação entre os Sistemas Estadual e Municipal de Meio Ambiente. Também haverá revisão da Lei de Criação do próprio Coema.

Fonte: Redação do blog, com informações da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Mio Ambiente (Sema)

BOA NOTÍCIA NO SITE DO JESO

Notícia excelente para os usuários do Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém, publicada no site do Jeso Carneiro, na edição de hoje, com o título abaixo.


MÉDICOS VOLTAM A ATENDER NO HOSPITAL REGIONAL

Voltou a normalizar hoje, pelo menos parcialmente, o atendimento no HRBA (Hospital Regional do Baixo Amazonas), com sede em Santarém.

Diversos serviços estavam paralisados desde o dia 22, quando o corpo clinício do hospital cruzou os braços, para protestar contra o atraso no pagamento do salário relativo ao mês de novembro.

Com o pagamento do salário integral do mês passado, os 96 médicos do HRBA voltaram à ativa na manhã de hoje. A expecativa é que amanhã (29), todos os serviços ofercidos pelo hospital voltem a funcionar normalmente, como cirurgias eletivas, novas internações e consultas ambulatoriais.

Hoje, a hemodiálise e oncologia, entre outros, já estão a pleno vapor.

FORA DO AR

Passei os últimos dias com problema técnico no blog. Por isso não publiquei nada nesse período. Estou voltando hoje, mas sem garantia de que o problema está resolvido. Tomara que tudo volte ao normal.

José Maria Piteira

PEDRO PAULO COMENTOU

Sobre a mensagem de Natal e fim de ano do blog, publicada na semana passada, o amigo Pedro Paulo Sousa enviou o seguinte comentário:


A velha e a nova humanidade são ainda uma e a mesma coisa?

Confesso que tentei, mas não passei da página trinta e três. Durante alguns anos cheguei a adotá-lo até como minha leitura natalina, e nada. A bela e inicial descrição da Santa Ceia foi um grande início, mas parei por ali. O Evangelho segundo Jesus Cristo ainda está guardado, mas, agora, motivado pela leitura de Caim, pretendo desempoeirá-lo em breve. Talvez eu tenha encontrado aí a cronologia adequada, a forma correta de ler, como que a me lembrar que o novo deve sempre suceder o velho.

No natal, como se sabe, parece que aumenta a solidariedade entre as pessoas. Neste, quando meio mundo, sob pretexto de comemorar um aniversário empanturra-se de quase tudo, fazendo a alegria da indústria e do comércio, a leitura do último romance do premiado Saramago trouxe-me muitas e boas reflexões.

Em apenas 172 páginas, sob o fio condutor da ótica judaico-cristã, passando do Gênesis ao Dilúvio, Saracaim como que reconta a desumana história dos humanos, deixando evidente a estranha relação do Criador com a humanidade. Apresenta as escrituras judaico-cristãs como uma espécie de catálogo de vinganças, humanas e divinas, aplicadas sempre em nome de Deus.

Pilar, a companheira e tradutora de Saramago, diz que o essencial em Caim é “que o género humano não é de fiar. Sim, os seres racionais, os que levantam edifícios, constroem pontes e compõem sinfonias, esses mesmos que declaram guerras por um território, por um capricho, por uma bandeira ou por um Deus nasceram loucos e loucos continuam a viver tantos milénios depois de Adão e Eva ou do Big Bang, chame-lhe cada um o que queira”.

Fiquei com a impressão que, para Saracaim, parece que o mal não está em Caim, muito menos em Abel, mas no injusto e rancoroso Deus, que a todos busca manipular. Ou seja, está na humanidade, que ao criar Deus projeta na divindade os seus próprios atributos.

Saracain, ao final da última página, opina que a “história dos homens é a história de seus desencontros com deus”, pois, “nem ele nos entende nem nós o entendemos”.

E embora Caim não seja um texto contra Deus, mas talvez contra os homens que o inventaram, não deverá faltar quem o veja como oriundo do maligno. Quem tiver coragem de abalar a sua fé no Criador, que o leia!

Seria Caim mais um ensaio sobre a cegueira humana?

seupedro2@yahoo.com.br

26 de dezembro de 2009 12:29

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

SALÁRIO MÍNIMO DE R$ 510,00


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva acaba de assar as medidas provisórias que aumentam o salário mínimo para R$ 510,00 e dão um reajuste de 6,14% para aposentados que ganham mais que o mínimo. Atualmente, o salário mínimo é de R$ 465,00.

Os novos valores entram em vigor a partir de janeiro. Com isso, quem recebe pelo mínimo terá o valor reajustado no salário pago em fevereiro, referente ao primeiro mês do ano.

Fonte: G1

HOMENS MAIS SOLIDÁRIOS, PLANETA MAIS SAUDÁVEL


Papai Noel não existe, claro, mas é inegável que a sua figura e a época natalina realçam em nós sentimentos nobres, como a solidaridade, a fraternidade, o desejo de justiça. Fazem-nos desejar um mundo menos violento, menos selvagem, mais justo e equilibrado, no qual as diferenças religiosas e políticas nos incentivem à tolerância e não à guerra. Fazem-nos sonhar com um Brasil e um mundo sem as agressões ambientais que estão destruindo o nosso habitat e matando milhões homens de fome e de sede.

Isso é uma utopia, claro, mas se cada um de nós escolher e realizar cinco ações positivas em 2010, ou uma só, certamente que esse sonho será cada vez mais real. Que este seja nosso presente a nós mesmos e ao Planeta!

É isso que desejo e proponho a cada um dos leitores do blog.

Abraços.

José Maria Piteira
Jornalista

HOMOLOGADAS MAIS NOVE TERRAS INDÍGENAS

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva homologou a demarcação de nove terras indígenas (TI), num total de mais de 5 milhões de hectares (ha), a maioria na Amazônia. Os decretos estão na edição de hoje do Diário Oficial da União.

Dois decretos consolidam reservas no Pará: a TI Las Casas, com área de 21,3 mil ha, para os índios Kaiapó, e a TI Zo’é, de 668 mil ha, área maior que o Distrito Federal. Em Roraima, uma área de 30 mil ha dos índios Wapixana também foi homologada.

A maior das reservas criadas é a Terra Indígena Trombetas Mapuera, no Amazonas, com território de quase 4 milhões de hectares, o equivalente a 40 mil campos de futebol. A área se destina a mais de dez etnias, além de grupos indígenas isolados.

Também no Amazonas, foram homologadas as terras Balaio (257 mil ha), Lago do Correio (13 mil ha), São Domingos do Jacapari (134 mil ha) e Prosperidade (5,5 mil ha).

Em Mato Grosso do Sul, área de tensão permanente entre indígenas e fazendeiros pela posse de terras, o governo homologou a TI Arroio-korá, com 7 mil ha para os índios Guarani kaiowá e Guarani Nandeva, no município de Paranhos, no extremo sul do estado. Além das nove terras indígenas homologadas, outro decreto presidencial publicado hoje desapropria uma fazenda de 4,3 mil ha no município de Rodelas, na Bahia, para assentamento de uma comunidade indígena Tuxá.


Fonte: Agência Brasil

NOVO ARCEBISPO DE BELÉM SERÁ ANUNCIADO NO DIA 30

Belém vai conhecer seu novo arcebispo metropolitano no dia 30 de dezembro, última quarta-feira de 2009. Essa é a previsão do atual administrador Arquidiocese, monsenhor Raimundo Possidônio, que substitui a função de arcebispo, temporariamente, desde a saída de Dom Orani Tempesta, até que seja escolhido um novo nome.

Segundo Possidônio, o Vaticano costuma anunciar as nomeações de bispos toda quarta-feira, mas existe um trâmite anterior. A Santa Sé faz primeiramente - em torno de 15 dias antes - o comunicado ao religioso escolhido para o posto. Em seguida, quatro dias antes do anúncio oficial, faz o comunicado à arquidiocese em questão - o que ainda não foi feito no caso de Belém.


“Provavelmente o Vaticano já sabe o escolhido, mas como temos que seguir a burocracia, primeiro o (novo) arcebispo é comunicado e após 15 dias é que a notícia chega para a gente”, revelou.

Fonte: www.diariodopara.com.br

SOBE PARA OITO O NÚMERO DE MORTOS NO NAUFRÁGIO

Segundo o Corpo de Bombeiros, já são oito os mortos no naufrágio do barco "Almirante Barroso", ocorrido na noite da segunda-feira passada, no rio Amazonas, entre as cidades de Prainha e Monte Alegre, no Oeste do Pará.

O oitavo corpo encontrado é da menina Daniele Jackeline Vieira Dias, de 11 anos, resgatado no local do acidente, na noite de ontem.

Os outros mortos já confirmados pelos Bombeiros são: Francileuda Souza Ferreira, Neuzilene Tavares de Oliveira, Eronildo João das Chagas, Jenifer Oliveira Chagas, Rosana da Silva Batista, Felipe Silva dos Santos e Jenifer Pires Manfrin. Ainda não está localizada a origem de cada uma das vítimas.Noventa e quatro pessoas sobreviveram e foram resgatadas pelos policiais do 4º Grupamento Bombeiro Militar de Santarém.

O barco faria a rota entre as cidades de Monte Dourado, distrito industrial de Almeirim, e Santarém. Antes de afundar, ele já havia passado pelas cidades de Almeirim e Prainha.

As buscas por mais desaparecidos continuam, segundo informações dos Bombeiros. "Cerca de dez famílias dizem que tinham parentes seus no barco", afirmou o tenente Claudio de Souza Silva, subcomandante da PM de Monte Alegre, para onde os sobreviventes foram levados.

Segundo ele, além da visibilidade ruim por causa da água barrenta, a dificuldade maior está na posição do barco, que está virado e quase completamente coberto pela água. Ele conta que alguns familiares de supostos desaparecidos decidiram permanecer no porto da cidade de Monte Alegre, para aguardar por notícias.

Segundo o Corpo de Bombeiros, esta é a relação dos sobreviventes:

Abrão Pantoja
Adriana Nogueira Valente
Adriane Souza Neves
Adriano N. Nogueira
Alberto Miranda
Alírio Aragão Brasil
Amanda Munhoz
Ana Cláudia Melém
Ana Lucia Marques
Anderson Paulo Ramos
Anderson Pimentel
Antonio Garcia da Silva
Antonio Molis da Silva
Breno Ferreira
Calem Cristina Santos
Carla Gabriela Damasceno
Clara Teles Rocha
Cláudia Rafaela Dias
Cláudio Mendes Dias
Cleide Batista
Conceição Melém
Darcinei do Carmo
Debora Eloane Nogueira
Djanira Pereira Paixão
Edrielson Felipe S. Jardim
Elizangela Souza
Evaldo Fabrício
Everaldo Gomes de Souza
Everto Silva Lima
Ezequias Sanches
Ezequias Santos Viana
Fideles
Franceli Reis dos Santos
Francimar Félix
Francisco Airton
Francisco Pinho
Geovane Santos
Gutembergue Melo
Heloísa Alberto C. Simões
Iris Fredine
Janildo Damasceno
Jeremias Paixão
João Pinto Ferreira
Jociclei Vilhena
José Adairtom Conceição Souza
José Carlos Damasceno
Josinaldo Vilhena Santos
Juliana Castro Souza
Juracema Barretos
Kátia Mara Santos
Kele Patrícia Carvalho
Lara Souza
Leidiane Portela
Lucilene Souza
Luís Gilberto da Silva
Marcicléia da Conceição
Maria Anésia Paiva
Maria Benedita de Souza
Maria da Cruz Ramos
Maria Dalva Viana
Maria de Aguiar
Maria Eucicléia Souza
Maria Francisca dos S. Brasil
Maria Neonice Lobato
Marilia Souza de Melo
Marinete Garcia
Natália Santos
Natalina Conceição
Odinei Santos de Lima
Paula Henrique Lopes
Pedro Matheus Mota
Poliana de Freitas
Raimundo Delival
Renaíle Silva Oliveira
Ricenilda Lima
Rodrigo Oliveira
Rosana de Alenquer
Roseli da Silva
Rosiane da Silva
Rosineldo Ferreira
Rutelena Barbosa Nonato
Ruth da Cruz Peixoto
Ruth Elza Silva
Sandra Melém
Selma Ferreira
Silandia F. Almeida
Sinara Melém
Socorro Maria Lopes
Tania Maria Furtado
Valcliene Leonel Braga
Valdilene Lucas de Brito
Valdir de Lima
Waldineia Paulo

Fonte: www. diariodopara.com.br e redação do blog

relaç

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

JÁ SÃO SETE OS MORTOS NO NAUFRÁGIO DE BARCO NO RIO AMAZONAS

Infelizmente, a filha do vereador Cleto Caldeira, de Almeirim, Neide Caldeira, está entre os mortos do naufrágio com o barco "Almirante Barroso", ocorrido na noite passada, no rio Amazonas, entre as cidades de Prainha e Monte Alegre. O barco fazia a rota Monte Dourado - Santarém.

A responsável do barco, de prenome Rose, e uma filha pequena dela também estão entre os desaparecidos. Também desaparecidas estão três religiosas que embarcaram na cidade de Almeirim. Uma mulher identificada como esposa do presidente do PSB de Santarém também estaria entre os mortos.

Ainda não há uma possível causa do acidente, mas funcionários da Hidroviária de Almeirim afirmaram que o barco já estava superlotado quando ancorou na cidade.

Segundo fonte do blog em Almeirim, já são sete os mortos localizados.

Novas notícias a qualquer momento.

BARCO AFUNDA NO RIO AMAZONAS

As informações ainda são preliminares, mas está confirmado que o barco "Almirante Barroso" naufragou com cerca de 90 pessoas, na noite de ontem, no rio Amazonas, entre as cidades de Monte Alegre e Prainha, no Pará, próximo a um farol conhecido como Peregrino.

As primeiras informações dão conta de duas mortes (uma mulher e uma criança) e outras 93 pessoas resgatadas com vida.

Segundo major Augusto Lima, do Corpo de Bombeiros, o naufrágio ocorreu por volta das 22h. O acidente, porém, só foi comunicado aos bombeiros por volta das 2h30 de hoje.

Desde o início da manhã de hoje, mergulhadores dos bombeiros ainda vasculham a embarcação à procura de possíveis vítimas que possam estar presas nos camarotes. Os Bombeiros deverão dar novas informações sobre o acidente ainda hoje.

OS FILHOS DO BRASIL

O artigo foi publicado no dia 27 de novembro passado, no jornal Folha de S. Paulo, e causou a repercussão esperada por um tema tão polêmico. Muitos já o leram, mas ainda é grande o número de cidadãos de bem que ainda precisam lê-lo.

Passado quase um mês de sua publicação original, o blog o compartilha com todos os seus leitores, para conhecimento e o julgamento adequado.



OS FILHOS DO BRASIL
César Benjamin * - Especial para a Folha de São Paulo

A prisão na Polícia do Exército da Vila Militar, em setembro de 1971, era especialmente ruim: eu ficava nu em uma cela tão pequena que só conseguia me recostar no chão de ladrilhos usando a diagonal. A cela era nua também, sem nada, a menos de um buraco no chão que os militares chamavam de "boi"; a única água disponível era a da descarga do "boi". Permanecia em pé durante as noites, em inúteis tentativas de espantar o frio. Comia com as mãos. Tinha 17 anos de idade.

Um dia a equipe de plantão abriu a porta de bom humor. Conduziram-me por dois corredores e colocaram-me em uma cela maior onde estavam três criminosos comuns, Caveirinha, Português e Nelson, incentivados ali mesmo a me usar como bem entendessem. Os três, porém, foram gentis e solidários comigo. Ofereceram-me logo um lençol, com o qual me cobri, passando a usá-lo nos dias seguintes como uma toga troncha de senador romano.

Oriundos de São Paulo, Caveirinha e Português disseram-me que "estavam pedidos" pelo delegado Sérgio Fleury, que provavelmente iria matá-los. Nelson, um mulato escuro, passava o tempo cantando Beatles, fingindo que sabia inglês e pedindo nossa opinião sobre suas caprichadas interpretações. Repetia uma ideia, pensando alto: "O Brasil não dá mais. Aqui só tem gente esperta. Quando sair dessa, vou para o Senegal. Vou ser rei do Senegal".

Voltei para a solitária alguns dias depois. Ainda não sabia que começava então um longo período que me levou ao limite.

Vegetei em silêncio, sem contato humano, vendo só quatro paredes -"sobrevivendo a mim mesmo como um fósforo frio", para lembrar Fernando Pessoa- durante três anos e meio, em diferentes quartéis, sem saber o que acontecia fora das celas. Até que, num fim de tarde, abriram a porta e colocaram-me em um camburão. Eu estava sendo transferido para fora da Vila Militar. A caçamba do carro era dividida ao meio por uma chapa de ferro, de modo que duas pessoas podiam ser conduzidas sem que conseguissem se ver. A vedação, porém, não era completa. Por uma fresta de alguns centímetros, no canto inferior à minha direita, apareceram dedos que, pelo tato, percebi serem femininos.

Fiquei muito perturbado (preso vive de coisas pequenas). Há anos eu não via, muito menos tocava, uma mulher. Fui desembarcado em um dos presídios do complexo penitenciário de Bangu, para presos comuns, e colocado na galeria F, "de alta periculosia", como se dizia por lá. Havia 30 a 40 homens, sem superlotação, e três eram travestis, a Monique, a Neguinha e a Eva. Revivi o pesadelo de sofrer uma curra, mas, mais uma vez, nada ocorreu. Era Carnaval, e a direção do presídio, excepcionalmente, permitira a entrada de uma televisão para que os detentos pudessem assistir ao desfile.
Estavam todos ocupados, torcendo por suas escolas. Pude então, nessa noite, ter uma longa conversa com as lideranças do novo lugar: Sapo Lee, Sabichão, Neguinho Dois, Formigão, Ari dos Macacos (ou Ari Navalhada, por causa de uma imensa cicatriz que trazia no rosto) e Chinês. Quando o dia amanheceu éramos quase amigos, o que não impediu que, durante algum tempo, eu fosse submetido à tradicional série de "provas de fogo", situações armadas para testar a firmeza de cada novato.

Quando fui rebatizado, estava aceito. Passei a ser o Devagar. Aos poucos, aprendi a "língua de congo", o dialeto que os presos usam entre si para não serem entendidos pelos estranhos ao grupo.

Com a entrada de um novo diretor, mais liberal, consegui reativar as salas de aula do presídio para turmas de primeiro e de segundo grau. Além de dezenas de presos, de todas as galerias, guardas penitenciários e até o chefe de segurança se inscreveram para tentar um diploma do supletivo. Era o que eu faria, também: clandestino desde os 14 anos, preso desde os 17, já estava com 22 e não tinha o segundo grau. Tornei-me o professor de todas as matérias, mas faria as provas junto com eles.

Passei assim a maior parte dos quase dois anos que fiquei em Bangu. Nos intervalos das aulas, traduzia livros para mim mesmo, para aprender línguas, e escrevia petições para advogados dos presos ou cartas de amor que eles enviavam para namoradas reais, supostas ou apenas desejadas, algumas das quais presas no Talavera Bruce, ali ao lado. Quanto mais melosas, melhor.

Como não havia sido levado a julgamento, por causa da menoridade na época da prisão, não cumpria nenhuma pena específica. Por isso era mantido nesse confinamento semiclandestino, segregado dos demais presos políticos. Ignorava quanto tempo ainda permaneceria nessa situação.

Lembro-me com emoção -toda essa trajetória me emociona, a ponto de eu nunca tê-la compartilhado- do dia em que circulou a notícia de que eu seria transferido. Recebi dezenas de catataus, de todas as galerias, trazidos pelos próprios guardas. Catatau, em língua de congo, é uma espécie de bilhete de apresentação em que o signatário afiança a seus conhecidos que o portador é "sujeito-homem" e deve ser ajudado nos outros presídios por onde passar.

Alguns presos propuseram-se a organizar uma rebelião, temendo que a transferência fosse parte de um plano contra a minha vida. A essa altura, já haviam compreendido há muito quem eu era e o que era uma ditadura.

Eu os tranquilizei: na Frei Caneca, para onde iria, estavam os meus antigos companheiros de militância, que reencontraria tantos anos depois. Descumprindo o regulamento, os guardas permitiram que eu entrasse em todas as galerias para me despedir afetuosamente de alunos e amigos. O Devagar ia embora.

São Paulo, 1994. Eu estava na casa que servia para a produção dos programas de televisão da campanha de Lula. Com o Plano Real, Fernando Henrique passara à frente, dificultando e confundindo a nossa campanha.

Nesse contexto, deixei trabalho e família no Rio e me instalei na produtora de TV, dormindo em um sofá, para tentar ajudar. Lá pelas tantas, recebi um presente de grego: um grupo de apoiadores trouxe dos Estados Unidos um renomado marqueteiro, cujo nome esqueci. Lula gravava os programas, mais ou menos, duas vezes por semana, de modo que convivi com o americano durante alguns dias sem que ele houvesse ainda visto o candidato.

Dizia-me da importância do primeiro encontro, em que tentaria formatar a psicologia de Lula, saber o que lhe passava na alma, quem era ele, conhecer suas opiniões sobre o Brasil e o momento da campanha, para então propor uma estratégia. Para mim, nada disso fazia sentido, mas eu não queria tratá-lo mal. O primeiro encontro foi no refeitório, durante um almoço.

Na mesa, estávamos eu, o americano ao meu lado, Lula e o publicitário Paulo de Tarso em frente e, nas cabeceiras, Espinoza (segurança de Lula) e outro publicitário brasileiro que trabalhava conosco, cujo nome também esqueci. Lula puxou conversa: "Você esteve preso, não é Cesinha?" "Estive." "Quanto tempo?" "Alguns anos...", desconversei (raramente falo nesse assunto). Lula continuou: "Eu não aguentaria. Não vivo sem boceta".

Para comprovar essa afirmação, passou a narrar com fluência como havia tentado subjugar outro preso nos 30 dias em que ficara detido. Chamava-o de "menino do MEP", em referência a uma organização de esquerda que já deixou de existir. Ficara surpreso com a resistência do "menino", que frustrara a investida com cotoveladas e socos.

Foi um dos momentos mais kafkianos que vivi. Enquanto ouvia a narrativa do nosso candidato, eu relembrava as vezes em que poderia ter sido, digamos assim, o "menino do MEP" nas mãos de criminosos comuns considerados perigosos, condenados a penas longas, que, não obstante essas condições, sempre me respeitaram.

O marqueteiro americano me cutucava, impaciente, para que eu traduzisse o que Lula falava, dada a importância do primeiro encontro. Eu não sabia o que fazer. Não podia lhe dizer o que estava ouvindo. Depois do almoço, desconversei: Lula só havia dito generalidades sem importância. O americano achou que eu estava boicotando o seu trabalho. Ficou bravo e, felizmente, desapareceu.
....................

Dias depois de ter retornado para a solitária, ainda na PE da Vila Militar, alguém empurrou por baixo da porta um exemplar do jornal "O Dia". A matéria da primeira página, com direito a manchete principal, anunciava que Caveirinha e Português haviam sido localizados no bairro do Rio Comprido por uma equipe do delegado Fleury e mortos depois de intensa perseguição e tiroteio. Consumara-se o assassinato que eles haviam antevisto.

Nelson, que amava os Beatles, não conseguiu ser o rei do Senegal: transferido para o presídio de Água Santa, liderou uma greve de fome contra os espancamentos de presos e perseverou nela até morrer de inanição, cerca de 60 dias depois. Seu pai, guarda penitenciário, servia naquela unidade.

Neguinho Dois também morreu na prisão. Sapo Lee foi transferido para a Ilha Grande; perdi sua pista quando o presídio de lá foi desativado. Chinês foi solto e conseguiu ser contratado por uma empreiteira que o enviaria para trabalhar em uma obra na Arábia, mas a empresa mudou os planos e o mandou para o Alasca. Na última vez que falei com ele, há mais de 20 anos, estava animado com a perspectiva do embarque: "Arábia ou Alasca, Devagar, é tudo as mesmas Alemanhas!" Ele quis ir embora para escapar do destino de seu melhor amigo, o Sabichão, que também havia sido solto, novamente preso e dessa vez assassinado. Não sei o que aconteceu com o Formigão e o Ari Navalhada.

A todos, autênticos filhos do Brasil, tão castigados, presto homenagem, estejam onde estiverem, mortos ou vivos, pela maneira como trataram um jovem branco de classe média, na casa dos 20 anos, que lhes esteve ao alcance das mãos. Eu nunca soube quem é o "menino do MEP". Suponho que esteja vivo, pois a organização era formada por gente com o meu perfil. Nossa sobrevida, em geral, é bem maior do que a dos pobres e pretos.

O homem que me disse que o atacou é hoje presidente da República. É conciliador e, dizem, faz um bom governo. Ganhou projeção internacional. Afastei-me dele depois daquela conversa na produtora de televisão, mas desejo-lhe sorte, pelo bem do nosso país. Espero que tenha melhorado com o passar dos anos.

Mesmo assim, não pretendo assistir a "O Filho do Brasil", que exala o mau cheiro das mistificações. Li nos jornais que o filme mostra cenas dos 30 dias em que Lula esteve detido e lembrei das passagens que registrei neste texto, que está além da política. Não pretende acusar, rotular ou julgar, mas refletir sobre a complexidade da condição humana, justamente o que um filme assim, a serviço do culto à personalidade, tenta esconder.
...................

CÉSAR BENJAMIN, 55, militou no movimento estudantil secundarista em 1968 e passou para a clandestinidade depois da decretação do Ato Institucional nº 5, em 13 de dezembro desse ano, juntando-se à resistência armada ao regime militar. Foi preso em meados de 1971, com 17 anos, e expulso do país no final de 1976. Retornou em 1978. Ajudou a fundar o PT, do qual se desfiliou em 1995. Em 2006 foi candidato a vice-presidente na chapa liderada pela senadora Heloísa Helena, do PSOL, do qual também se desfiliou. Trabalhou na Fundação Getulio Vargas, na Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, na Prefeitura do Rio de Janeiro e na Editora Nova Fronteira. É editor da Editora Contraponto e colunista da Folha.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

VIOLÊNCIA

Dois policiais militares perderam a vida, neste final de semana, em Belém, mortos por assaltantes. Na quinta-feira, o primeiro foi assassinado com um tiro na testa, durante perseguição e cerco a um bandido que mantinha uma refém como escudo humano. No sábado, um cabo foi alvejado, também na cabeça, por um bandido durante assalto a um veículo de transporte alternativo.

Na manhã de hoje, em entrevista ao vivo no programa “Bom Dia Pará”, da TV Liberal, não se ouviu da governadora Ana Júlia Carepa ao menos uma palavra de conforto às famílias dos policiais assassinados ou de apoio e incentivo ao trabalho da PM no combate à violência. Ela preferiu falar de compra de coletes à prova de bala e de viaturas por seu governo.


De acordo com informações da Associação de Familiares de Militares do Estado do Pará (Amfamipa), desde o início do ano até ontem, 26 policiais militares foram mortos e 85 feridos. No ano passado, o número de mortes foi de 17.

Durante a entrevista, a governadora não fez menção a nenhum dos casos reais relatados nas reportagens que antecederam cada um dos blocos, inclusive o relato de excução de um líder comunitário, no bairro do Jurunas.

“Nunca na história deste Estado” ...

domingo, 20 de dezembro de 2009

MINERAÇÃO: ENQUANTO ISSO, A FILA ANDA

Enquanto o projeto da minerdora Rio Tinto, na região da Calha Norte, no Oeste do Pará, continua empacado pelas consequências da decisão do governo do Estado de incluir a área de pesquisa da empresa, em 2006, como parte de uma unidade de proteção integral (a Estação Ecológica Grão Pará), a Mineração Caraíba SA se prepara para explorar e beneficiar cobre no município de Tucumã, no Sul do Pará.

Chamado de Projeto Boa Esperança, o investimento da Caraíba vai gerar 500 empregos diretos e vai impactar positivamente na economia local, atualmente baseada na agropecuária. “A folha bruta de pagamento da empresa poderá chegar a mais de R$ 1,5 milhão ao mês, o que trará impacto relevante na economia do município”, afirmou.

A empresa pagará anualmente cerca de R$ 48,3 milhões em impostos estaduais, federais e municipais. Desse total, mais de R$ 3,5 milhões referentes à Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem) e ao Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) ficarão nos cofres públicos sem repasse para esferas superiores. Isso quer dizer que a prefeitura poderá utilizar este recurso em melhorias para o município, tais como educação, saúde, esportes e infraestrutura.

E isso sem falar no Imposto de Renda, estimado em R$31,8 milhões, a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), no valor de R$11,4 milhões, além da parte estadual da CFEM.

Enquanto isso, Monte Alegre e Alenquer, e toda a região da Calha Norte, continuam sem saber ao menos quando voltarão a discutir o projeto da Rio Tinto, cuja área pesquisada indica a existência de 5,2 bilhões de toneladas de bauxita, a maior existente no Brasil. A implantação do projeto da Alcoa, em Juruti, se justificou pela existência de 800 milhões de toneladas de bauxita no município. Ou seja, os jazimentos minerais da Rio Tinto são 6,5 maior que o da Alcoa.

Enquanto nada acontece, a empresa continua aguardando os resultados dos estudos relativos aos planos de manejo das unidades que integram o mosaico de unidades de conservação criadas pelo então governador Simão jatene (PSDB), em dezembro de 2006. Na audiência pública que discutiu, em Monte Alegre, o Zoneamento Ecológico Econômico da Calha Norte, os participantes clamaram pela revisão dos limites das unidades. O governo do Estado, até agora, faz ouvidos de mouco.

CASO DUDU X PRIANTE: PMDB DENUNCIA DESEMBARGADOR AO CNJ

A direção nacional do PMDB denunciou ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) o que classifica de "irregularidade administrativa" que teria sido praticada pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Pará, desembargador João Maroja, acusando-o de interferir no caso que envolve a cassação do prefeito de Belém, Duciomar Costa (PTB).

Depois de ter alegado suspeição em dois processos contra Costa, pelo fato de seu filho, Leonardo Maroja, atuar como procurador-chefe da prefeitura, o desembargador, segundo o PMDB, decidiu manter como relator do processo de exceção o mesmo juiz, José Maria do Rosário, que havia concedido na semana passada liminar para manter Costa no cargo.

Rosário suspendeu no dia seguinte os efeitos da sentença de outro juiz, Sérgio Lima, que cassou o prefeito, determinando a posse do segundo colocado na eleição, o ex-deputado federal José Priante (PMDB). Costa continua na prefeitura, amparado por liminar em ação cautelar concedida por Rosário. Priante tomou posse no dia 7 passado na Câmara Municipal, praticamente na mesma hora da liminar em favor de Costa.

Além de pedir que o CNJ suspenda a distribuição da medida cautelar e da exceção de incompetência, o PMDB nacional quer que seja também verificado os critérios de distribuição de processos no TRE.

Maroja demonstrou surpresa com a denúncia. "Não atuei na distribuição desse processo e ele nem passou pela minha mão", reagiu o presidente do TRE. Para ele, o PMDB está "criando um factoide" com seu nome.

Perguntado sobre o fato de ter um filho atuando como chefe da procuradoria do prefeito cassado, Maroja foi taxativo: "Meu filho não é empregado do Duciomar Costa, ele é do município".


Fonte: www.estadao.com.br

MEGAFÓSSEIS VIRAM ENFEITES EM CASAS DE RIBEIRINHOS, NO AMAZONAS

Fósseis de animais gigantes que viveram há milhares de anos na Amazônia viraram enfeites exóticos em casas de ribeirinhos e de moradores de Eirunepé, no sul do Amazonas.

Os megafósseis, segundo a paleontóloga Rosemery Silveira, existem de forma vasta nesse município, mas a falta de pesquisas para estudar o cenário na localidade e também para orientar os moradores sobre o que isso representa, faz com que muitos desses objetos não tenham a devida importância histórica reconhecida.

“Eles [os moradores] não fazem por maldade. Desconfiam se tratar de um vertebrado por associar os formatos a ossos de animais conhecidos, mas por causa da diferença de tamanho, muitos não sabem mesmo do que se trata”, disse.

De acordo com Rosemery, que também é responsável pelo laboratório de Paleontologia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), são considerados fósseis todo e qualquer vestígio de ser vivo preservado em rocha, ou seja, petrificado, e com idade superior a 11 mil anos. Ela afirmou que as peças já resgatadas no município possuem de 3 a 23 milhões de anos de idade.


Fonte: Agência Brasil

R$ 1 BILHÃO DE CFEM PARA ESTADOS E MUNICÍPIOS MINERADORES

Uma notícia que vai deixar prefeitos de municípios mineradores que nem pinto na m... (apesar de ele ter falado, acho de bom termo manter o baixo calão fora dos textos jornalísticos): segundo projeção feita pelo Diretor-Geral do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Miguel Nery, os cofres públicos deverão receber R$ 1 bilhão, em 2009, com a Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM). Isso vai representar aproximadamente 16% superior ao do ano passado, quando foram arrecadados R$ 857,8 milhões.

Na região Oeste do Pará, municípios como Oriximiná, Terra Santa, Almeirim, Juruti e Itaituba, que se destacam pela produção mineral, vão fazer festa. Tomara que o dinheiro seja efetivamente usado em benefício da população.

O Tribunal de Contas da União informa: fiscalizar não custa nada a ninguém e faz bem à saúde das finanças públicas e preserva o interesse coletivo.

Com a palavra o Ministério Público e as Câmaras Municipais.

SEPARAÇAO À VISTA

No blog da Franssinete Florenzano, com o título acima, na edição de hoje, confirmando várias postagens anteriores deste blog sobre as possibilidades de manutenção da aliança PT/PMDB.

Um cardeal do PMDB me garantiu, ontem, que o deputado federal Jader Barbalho não vai se alinhar de jeito algum com a governadora Ana Júlia Carepa. Terá candidato próprio ao governo do Estado, em 2010, e vai buscar aliados, inclusive Simão Jatene. A decisão foi tomada depois de uma reunião de cúpula anteontem à noite, após a convenção do partido, na sede da Mundurucus, em Belém.

Fonte: www.uruatapera.blogspot.com

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

JADER: "ESTA É HORA DE CALAR!"

Acabou, há meia hora atrás, a convenção estadual do PMDB do Pará, realizada na própria sede do partido, com a presença do deputado federal Jader Barbalho, presidente da agremiação.

E, como já era esperado, Jader não anunciou o que alguns esperavam. Em discurso de pouco mais de vinte minutos, ele afirmou que “há hora para falar e hora pra calar. Esta é uma hora pra calar”, confirmando que o partido ainda não tomou a decisão final sobre a eleição para o governo do Estado, em 2010. E nem à presidência da República.


“Ninguém vai dizer ao PMDB o que deve fazer o PMDB. Somente o PMDB decide o que vai fazer o PMDB”, afirmou Jader, expressando um sentimento que parece ser geral no partido, depois que o presidente Lula pediu à direção nacional que indicasse uma lista tríplice de nomes para compor a chapa à presidência com a candidata do PT, Dilma Roussef. “Isso SE o PMDB se juntar ao PT na chapa pra presidência”, destacou ele. Ele afirmou que o que não falta ao PMDB é nome pra disputar a presidência.

Quanto à eleição para o governo do Estado, Jader afirmou em tom de muita segurança: “Se o PMDB decidir ter candidatura própria, garanto a todos vocês que o nosso candidato vai para o segundo turno. Este é um aviso a todos os navegantes”.

Durante a convenção, era claríssima como água cristalina a vontade de todos os convencionais que o partido lance candidatura própria ao governo do Estado. Mesmo sem o anúncio que esperavam, a satisfação entre os convencionais era de evidente felicidade.

BELO MONTE: AREIA NA PAÇOCA

As obras de AHE Belo Monte deverão sofrer atraso, infelizmente.

O ministro Edson Lobão (Minas e Energia), afirmou ontem, durante audiência pública na Câmara dos Deputados, que a dificuldade em obtenção de licença ambiental para a usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, deve atrasar o empreendimento em um ano.

A obra estava prevista pelo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para ser concluída em 2014. A usina, classificada hoje pelo ministro como a “joia da coroa”, é o empreendimento mais estratégico do setor elétrico brasileiro.

A declaração veio no momento em que o ministro afirmava que, se possível, a matriz energética brasileira contaria exclusivamente com hidrelétricas, que são mais “limpas” que as usinas térmicas e de energia mais barata. No entanto, alguns fatores, como a dificuldade em liberação de licenças ambientais, impedem a construção de mais hídricas.

A usina de Belo Monte será o maior empreendimento energético no país, projeto estratégico do governo que enfrenta forte resistência dos povos indígenas da região de Altamira e de entidades ambientais. O Ibama é o órgão responsável pelo licenciamento e tem recebido pressão do governo para que acelere o processo de licenciamento. O governo conta com a usina como forma de dar mais segurança ao sistema energético brasileiro.

Belo Monte será construída no rio Xingu e terá potência instalada de 11.233 MW. Será a segunda maior usina do país, atrás apenas de Itaipu.


Fonte: Folha Online e redação do blog

PIB: BELÉM A 4ª PIOR CAPITAL. JACAREACANGA, A PIOR RENDA

No ano de 2007, o Pará ficou entre os estados brasileiros que apresentaram a menor geração de riqueza por habitante do país. Com Produto Interno Bruto (PIB) per capita de R$ 7.007 (48,44% do valor nacional), o Estado ficou na 22ª posição do ranking brasileiro e na última da região Norte. O PIB per capita é resultante da divisão entre o valor total do PIB pelo total da população.

Entre as capitais, Belém teve o quarto pior resultado do Brasil, ficando na frente apenas de Maceió, Salvador e Teresina. O município de Jacareacanga, no sudoeste paraense, registrou o menor PIB per capita entre os 5.565 municípios brasileiros. Os dados foram divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp).


Fonte: www.diariodopara.com.br

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

SENADO APROVA PISO SALARIAL PARA AGENTES DE SAÚDE

Pelo projeto aprovado, o piso salarial nacional dos agentes de saúde será definido pelo governo federal. Sem dúvida, uma grande conquista, se sancionado pelo presidente Lula.

Por unanimidade, o Senado aprovou há pouco, a proposta de emenda à Constituição (PEC) que cria o plano de carreira e o piso salarial nacional para os agentes de saúde. A PEC foi aprovada com 57 votos favoráveis. A proposta atribui à União a competência, por meio de lei federal, de definir o valor do piso.

Para aprovar a PEC, os líderes tiveram que fazer um acordo para eliminar os prazos constitucionais entre uma e outra votação. A Constituição estabelece um intervalo de cinco sessões entre uma votação e outra. O líderes concordaram em abrir e fechar as cinco sessões extraordinárias seguidas de discussão, que permitiu a votação da PEC em dois turnos.


Fonte: Agência Brasil

CÂMARA AMPLIA BENEFÍCIO DE ENERGIA ELÉTRICA

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira, um projeto que amplia a tarifa social de energia elétrica e muda os critérios para a concessão do benefício. A proposta segue para a sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com o relator, deputado Carlos Zaratini (PT-SP), o número de famílias beneficiadas vai subir de 15 milhões para 22 milhões. Ele destaca que será mudado o critério para a concessão do benefício.

“A partir de agora vai ser só a renda que interessa. A parte do consumo deixará de existir depois de uma transição de dois anos”, disse.

Atualmente, a tarifa social beneficia quem consome menos de 80 kWh/mensais independentemente da faixa de renda. Para Zaratini, a regra causa injustiças. “No meu hotel, por exemplo, eu pago tarifa social. Isso está errado.”

Pelas novas regras, segundo o relator, serão beneficiadas famílias que têm renda per capita de até meio salário mínimo. Quem tem esta renda e consome até 30 kWh/mensais terá desconto de 65% na conta. Quem consome até 100KWh/mensais terá desconto de 40% e quem utiliza até 220kwh/mensais terá desconto de 10%. A partir deste patamar não há mais a tarifa social.

Segundo explicou o relator, para se beneficiar da tarifa, o consumidor deverá procurar a prefeitura da sua cidade e fazer o cadastro único dos programas sociais do governo federal. O cidadão receberá um número e entrará em contato com a distribuidora de energia para se cadastrar na tarifa social. Será permitido apenas um endereço por família. No caso de indígenas e quilombolas, o benefício pode chegar a 100% para quem consome até 50 kwh/mensais.


Fonte: www.g1.globo.com

MOVIMENTAÇÃO NA CÂMARA CONTRA CARAJÁS E TAPAJÓS

Manobras retiraram os projetos de Carajás e Tapajós da pauta de votação da Câmara.

Neste momento, na Câmara Federal, deputados paulistas discursam contra a urgência do Carajás. Antonio Carlos Panunzio e Arnaldo Madeira, ambos do PSDB, manifestam-se contra a urgência do Carajás. Chico Alencar do PSOL do Rio, virou o ventríloquo do senador sem votos José Nery. Os dois projetos foram retirados da pauta de votação. A informação é do blog Pelos Corredores do Planalto, editado pelo jornalista Val Mutran.

Essa trinca cria, neste momento, um rosário contra o aumento da representatividade do Norte. Querem tudo pra eles. Acabaram de dizer que o novo Estado também repartirá o pré-sal. O pré-sal, como sabemos, só será operacionalizado daqui há 20 anos.


Os PDC's do Carajás e do Tapajós ficam adiados para depois do recesso parlamentar.
No Dia D da votação do projeto, ficou evidente a falta de prestígio do único deputado da legenda, no Pará e da região do Carajás, interessado na matéria. Seu nome? Wandenkolk Gonçalves.

As urnas do sul do Pará é que dirão.

CÂMARA APROVA REGRA PARA REAJUSTE SALARIAL DE PROFESSORES

O plenário da Câmara Federal aprovou, hoje, o projeto que muda a regra de reajuste do valor do piso salarial para os professores de educação básica. O projeto estabelece o reajuste anual, no mês de janeiro, pela variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) nos 12 meses anteriores à data do reajuste. A proposta aprovada altera a lei que instituiu o piso salarial nacional para os profissionais do magistério público da educação básica.

Pela lei, o piso deve ser atualizado em todo mês de janeiro, a partir de 2009, calculado de acordo com o porcentual de crescimento do valor anual por aluno. O projeto foi aprovado em votação simbólica, sem o registro dos votos no painel eletrônico e deve ser votado ainda pelos senadores antes de seguir para sanção do presidente da República.


Fonte: Agência Estado

ESTRESSE NA ALIANÇA

Na coluna do Lauro Jardim, em Veja On Line de hoje, com o título acima:

A reunião entre as cúpulas do PT e do PMDB que se realizaria esta semana e que discuturia as questões estaduais da aliança foi cancelada. A da semana que vem também.

PS: Como disse William Sheakespeare, em Hamlet, "Há mais mistérios entre o céu e a Terra do que supõe a nossa vã filosofia" .

JOSEFINA, CIDADÃ ITAITUBENSE

Por merecimento, Josefina agora é Cidadã Itaitubense.

A deputada estadual Josefina Carmo (PMDB) está em Itaituba, hoje, no Oeste do Pará, onde recebeu da Câmara Municipal, em sessão solene, os títulos "Cidadã de Itaituba" e "Honra ao Mérito".

O primeiro foi de iniciativa, ainda no ano passado, do então vereador Manoel Diniz. O segundo, proposto pelo vereador João Crente (PMDB).

Ao justificar o título, e depois de relacionar os trabalhos de Josefina em prol de Itaituba, o vereador João Crente perguntou: "O que faz uma deputada, com apenas 151 votos obtidos em Itaituba e rigorosamente sem nenhum compromisso político com este Município, demonstrar tamanha dedicação e tão grande carinho conosco? Por que tanto empenho e esforço em iniciativas políticas em favor de nosso Município, se não a elegemos como nossa representante no Parlamento Estadual?"

Ele mesmo respondeu, em seguida: "Ela bem que poderia concentrar seus esforços e energias políticas, assim como a alocação de recursos dos Orçamentos Estaduais, em trabalhos que realiza em municípios que lhe deram votos, muitos votos, como Monte Alegre. Mas, não: ela nos acolheu, na Assembléia Legislativa, em seu Gabinete, com a mesma atenção e entusiasmo com que costuma receber seus amigos e correligionários".


Os dois projetos de decreto legislativo foram aprovados à unanimidade.

DEPUTADOS PEDEM QUE PROVAS DA UFOPA ACONTEÇAM EM SANTARÉM

Lira Maia (DEM), Alexandre Von (PSDB) e Josefina Carmo (PMDB) foram os únicos parlamentares, até o momento, a reclamarem ao Ministério da Educação (MEC) e aos reitores da UFPa e da Ufopa, Seixas Lourenço e Carlos Maneschy, respectivamente, contra a decisão de Belém ser o único local de realização das provas do concurso da nova universidade federal para a contratação de 85 professores.

Na semana passada, os parlamentares do DEM e do PSDB solicitaram que Santarém seja incluída como local das provas, atendendo justamente aos candidatos da região Oeste. Hoje, foi a vez de Josefina protocolar moção na Assembléia Legislativa do Pará (Alepa) propondo o mesmo.

"Há, no Oeste do Para, centenas de candidatos potenciais à disputa pelo preenchimento das vagas ofertadas pelo concurso para a Ufopa, mas certamente que muitos desses se sentirão desestimulados ao certame justamente pela dificuldade de acesso ao local da prova. Essa é uma decisão injusta, desigual e discriminatória com estes candidatos. O Ministério da Educação e as direções da UFPa e da Ufopa precisam corrigir urgentemente esse erro", clamou Josefina.

FERNANDO LUGO: EX-BISPO, PRESIDENTE E ACUSADO DE CRIMES

Que Fernando Lugo, ex-bispo católico e atual presidente do Paraguai, foi pro outro lado do confessionário e atacou algumas paroquianas, isso é de conhecimento público, está comprovado, ele já pediu desculpas à Igreja e aos católicos, mas, pelo menos até agora, nada de reconhecer a paternidade de cinco filhos apontados por mães que dizem ter mantido relações com o prelado.

Ontem, um leitor anônimo do blog, escrevendo em espanhol, enviou comentário ao blog narrando depoimento de mais uma mulher acatada por Lugo. Atacada? É, é isso mesmo: ela denuncia, segundo o narrador, que foi atacada e estuprada por Fernando quando dentro da casa paroquial, quando ele ainda era bispo. A denunciante reclama que, apesar dos seus clamores, nenhuma providência foi tomada contra o ex-bispo.

Por ser anônima, o blog não publicará a mensagem, claro.

GAFE HISTÓRICA

Ontem, sob as luzes da ribalta de Copenhagen, e apressada em falar ao mundo - e ao Brasil, particularmente, como candidata do PT à sucessão de Lula - suas belas ideias, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, cometeu uma daquelas gafes que entram pra História.

Ela afirmou que o "meio ambiente é sem dúvida nenhuma uma ameaça ao desenvolvimento sustentável. Isso significa que é uma ameaça para o futuro do nosso planeta e dos nossos países.".

Trocou as bolas, ou melhor: trocou, provavelmente, "aquecimento global" por "meio ambiente".

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

TAC GARANTE VENDA DE CARNE EM PRAINHA

Em Prainha, o Ministério Público do Estado, por meio do promotor de justiça Rodrigo Celestino Pinheiro Menezes, firmou Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a prefeitura municipal e os proprietários dos açougues para garantir qualidade na comercialização da carne e adequar as instalações do matadouro do município. O TAC foi assinado pelo MP, o prefeito Sergio Pingarilho,o secretário Municipal de Agricultura, Rosemiro do Nascimento, e os proprietários de açougues. A sede do município está localizada na margem esquerda do rio Amazonas, no Oeste do Pará.

Foram estabelecidas obrigações e prazos para os compromissários, sob pena de multa diária de R$ 500, em caso de descumprimento. O MP considerou as constantes reclamações da população e dos servidores que trabalham no matadouro, inclusive com suspeita de contaminação desses funcionários por brucelose.

Além da parte estrutural e técnica, o promotor verificou, em visita ao local, a precariedade no que se refere a alguns aspectos dos currais, sala de matança, falta de higienização, falta de tratamento de efluentes e resíduos resultantes da atividade, e seu lançamento in natura no rio Amazonas, causando poluição ambiental.


De acordo com o TAC, o prefeito municipal se compromete, no prazo de dois meses, a reformar as instalações elétricas, com colocação de iluminação no curral e modificação da instalação na sala de abate de gado, que corre por dentro de uma calha de ferro, manuseada pelos funcionários. No mesmo prazo, passar a apresentar os servidores do matadouro, a cada seis meses ao hospital municipal, para realização de exames de rotina e específicos.

Fonte: Ascom/MPE

LEITORES QUEREM CASSAÇÃO DE DUDU

Após seis dias de votação, a enquete proposta pelo Diário Online sobre a situação do prefeito Duciomar Costa (PTB), demonstrou que a maioria dos internautas esta a favor da cassação do prefeito. O placar foi de 71% a 29%, entre os dias 09 e 15 de dezembro. A enquete ficará disponível até amanhã.

Foram 3.790 votos, sendo que 2.685 a favor da cassação e 1.105 contra a ação da Justiça.


O prefeito foi cassado pelo crime de abuso de poder econômico, no dia 4 de dezembro, após decisão tomada pelo juiz Sérgio Augusto Andrade Lima, da 92ª Zona Eleitoral de Belém, com base em provas concretas relatadas pelo ex-deputado José Priante (PMDB). O ex-deputado reuniu diversas fotos de placas, banners e materiais de divulgação sobre obras que nunca teriam sido concluídas, mas que, no entanto, eram utilizadas como ferramentas durante a campanha política de Duciomar Costa.

Fonte: www.diariodopara.com.br

SENADO APROVA ADESÃO DA VENEZUELA AO MERCOSUL

Por 35 votos a favor e 27 votos contrários, o Senado aprovou, agora à noite, o protocolo de adesão da Venezuela ao Mercosul. A questão provocou uma disputa entre a oposição e a base governista. Os oposicionistas não admitiam a entrada de um país sob "um regime autoritário" comandado pelo presidente Hugo Chávez. Já os governistas destacaram a necessidade do intercâmbio comercial com o país vizinho e procuraram desvincular a Venezuela do seu presidente.

Com a aprovação do Senado, a adesão será promulgada pelo Presidente da República. No entanto, mesmo com a aprovação do protocolo, a entrada da Venezuela no Mercosul ainda não está garantida. Ainda falta a aprovação do Paraguai, que adiou para 2010 a discussão sobre o assunto. O presidente paraguaio Fernando Lugo, sem apoio no Congresso, preferiu adiar o debate.


Fonte: Agência Brasil

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

PAYSANDU JÁ TEM NOVO TÉCNICO

O treinador gaucho Luis Carlos Barbieri é o novo técnico do Paysandu. Barbieri chega ao clube após a péssima atuação da equipe, no último domingo, na derrota por 3 a 1 diante do Remo, seu maior rival.

Barbieri já treinou o Criciúma, Paraná Clube, Joenville, Guarani e o Fortaleza. A diretoria do Paysandu demitiu o antigo técnico Nazareno Silva na tarde desta segunda-feira.


Fonte: www.diariodopara.com

COLEGIADOS TERRITORIAIS: NOVA TENDÊNCIA DE GOVERNANÇA

Recém chegado de Aracau (SE), onde participou de curso internacional sobre colegiados territoriais como nova tendência de governança, o meu irmão Dinaldo Pedroso enviou ao blog o artigo abaixo, com a intenção de estimular o debate sobre o assunto.


COLEGIADOS TERRITORIAIS: UMA NOVA TENDÊNCIA DE GOVERNANÇA

Um número cada vez maior de entidades públicas e privadas brasileiras incorporam concepções de territorialidade nas suas ações de desenvolvimento. Essa concepção de territorialidade é entendida como um mecanismo de articulação e integração entre as organizações da sociedade civil, os movimentos sociais e o poder público, na promoção do desenvolvimento através dos Colegiados Territoriais, legitimados como organizações da sociedade civil-, livres e autônomas em relação a governos e partidos políticos-, na formulação de políticas públicas para atendimento de demandas do meio urbano e rural.


Foi durante o processo de redemocratização do país, que ocorreu o surgimento e fortalecimento de novas formas de organizações da sociedade civil (conselhos, fóruns, associações comunitários etc), que não são governamentais, porém executam variadas e múltiplas atividades de natureza política, cultural e socioeconômica de caráter público, nos âmbitos municipal, territoriais e estaduais, que se constituem como instâncias de governança e gestão social, não necessariamente respaldada em normas jurídicas, porém legitimadas pelas organizações da sociedade civil e atores sociais.

Essa tendência se contrapõe a prática clientelista ainda predominante na maioria dos políticos brasileiros, que se utilizam dos recursos de emendas parlamentares para manutenção de curais eleitorais. Estados como Rio Grande do Sul, Bahia e Sergipe, já experimentam a experiência de parte dos recursos das emendas parlamentares serem utilizados para implantação de projetos com o objetivo de combater as desigualdades regionais-, com prioridade a projetos estruturantes e ampliação da oferta de serviços públicos-, devidamente validados pelos Colegiados Territoriais.

No Brasil encontramos uma gama significativa de políticas territoriais sendo executadas por diferentes ministérios e organismos de fomento, como sejam: Ministérios da Integração Nacional, Desenvolvimento Agrário (MDA), Agricultura, Desenvolvimento Social, das Cidades, Meio Ambiente, Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior e Trabalho, Emprego e Renda somados a entidades de fomento como o Branco do Brasil, Banco da Amazônia e Caixa econômica. Criar um Fundo de Desenvolvimento Territorial, unificando os recursos desses ministérios, foi um dos indicativos apontados na Carta de Aracaju no encerramento do IV Fórum Internacional de Desenvolvimento Territorial.

Essa tendência à sustentabilidade das políticas públicas de desenvolvimento enfrenta desafios como: A) Compatibilizar políticas setoriais tradicionais e territórios como unidade de planejamento e gestão; B) Articulação entre as políticas setoriais e destas com os atores sociais; c) Disponibilização de sistemas de financiamentos adequados para darem suporte aos projetos estratégicos territoriais resultantes da gestão social desses espaços; D) Construção de um marco jurídico que reconheça o território como unidade de gestão social com suas novas institucionalidades públicas e privadas; E) Formação de capacidades para gestão social dos territórios.

Reconhecendo essa nova tendência, o governo federal prioriza três macros programas: o (PAC) Programa de Aceleração do Crescimento, o (PDE) Programa de Desenvolvimento da Educação e a Agenda Social e; o (PTC) Programa Territórios da Cidadania, tendo por base os territórios de identidade, fruto do Programa de Desenvolvimento Sustentável dos Territórios Rurais da Secretaria de Desenvolvimento Territorial (SDT/MDA).

A Carta de Aracaju ratificou que é “nosso compromisso e responsabilidade com nosso destino, participando como protagonistas do desenvolvimento de nossos territórios e afirmar a luta na defesa de medidas estratégicas para o aperfeiçoamento do processo de gestão desta política.

“Estamos convencidos de que essas medidas não se consolidarão somente por atos administrativos dos gestores públicos, mas construídas pela ação dos cidadãos que atuam nas entidades dos movimentos sociais, urbano e rural e nos Colegiados Territoriais...”

Dinaldo Pedroso
habitaoeste@yahoo.com.br


PMDB AMEAÇA LANÇAR CANDIDATO PRÓPRIO

A eleição do novo presidente do PMDB paulista transformou-se, ontem, em um ato de repúdio às declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que sugeriu ao partido apresentar uma lista tríplice, a ser apreciada pelo PT, com nomes passíveis de ocupar a vaga de vice na chapa de Dilma Rousseff.

Ainda como resposta a Lula, os peemedebistas ameaçaram lançar uma candidatura própria ao Palácio do Planalto ou mesmo apoiar o PSDB dos governadores José Serra (SP) e Aécio Neves (MG).

“Não foi uma fala feliz [a do presidente]. Nós jamais iríamos dizer ao PT o que o PT deve fazer. Aqui, há a soberania interna do PMDB. Podemos até, eventualmente, fazer uma lista com seis nomes, mas essa é uma decisão do PMDB”, afirmou o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (SP), o principal cotado para o posto de vice de Dilma na corrida pela sucessão de Lula no ano que vem.

Segundo Temer, o próprio Lula chegou a dizer a ele que seu nome era a melhor opção. “É a primeira vez que estou me manifestando [sobre a declaração do presidente]. Não havia feito isso antes porque dizem que eu posso ser o vice, mas eu jamais disse isso”, afirmou o peemedebista.


Desde 2002, quando Lula se elegeu presidente pela primeira vez, PT e PMDB ensaiam, sem sucesso, uma aliança que engaje todos os setores dos dois partidos em uma campanha. Neste ano, as siglas firmaram um pré-acordo com vistas a 2010, já que os peemedebistas integram a base aliada do atual governo federal.

Temer, historicamente, sempre foi apontado no PMDB como um dirigente com bom relacionamento com Serra, o líder nas pesquisas de intenção de voto para presidente. Ontem, ele chegou a ser irônico ao comentar as relações com Lula: “Há que se definir quem é o candidato ou candidata do PT”.

A convenção do PMDB, que vai definir os rumos do partido, está marcada para junho do ano que vem.


Fonte: Folhapress

MARINA PROPÕE R$ 1 BILHÃO PARA FUNDO MUNDIAL DO CLIMA

Marina Silva quer o Brasil contribuindo com o possível fundo mundial em defesa do clima. Na foto, quando ela esteve em Belém pela última vez.

Presentes à segunda semana da Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (ONU), a senadora Marina Silva (PV-AC), o ministro do Meio Ambiente Carlos Minc (PT-RJ) e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), passaram, nesta segunda-feira, pelo espaço da delegação brasileira no evento.

A senadora Marina Silva voltou a defender que o Brasil contribua para um futuro fundo climático internacional. Desta vez, a senadora especificou o quanto acredita que o país poderia destinar a ele: "O Brasil, que já emprestou recursos ao FMI, pode entrar com US$ 1 bilhão. Pode ser mais, eu não vou ficar triste com isso."

Segundo Marina, a contribuição de um país emergente como o Brasil pode causar "constrangimento ético" para que os países desenvolvidos, que ainda não se posicionaram da forma como os pobres gostariam, "ponham mais" recursos no fundo.

No domingo, a ministra da Casa Civil, Dilma Roussef, já havia dito que o país não deveria dar dinheiro a um fundo para ajudar países pobres a combaterem e se adaptarem às mudanças climáticas porque isso é papel dos mais ricos, que têm responsabilidade histórica no aquecimento global.


RADAR ON LINE: E LULA NÃO LIGOU...

No Radar On Line de Lauro Jardim, de hoje:

Michel Temer até agora não recebeu a prometida ligação de Lula para ajustar os ponteiros da aliança PT-PMDB, desgovernada desde que o presidente disse que os peemedebistas tinham de apresentar três nomes para Dilma Rousseff escolher seu vice. Dilma havia garantido a Temer na sexta-feira que Lula telefonaria para ele no sábado. Temer disse que bastava uma declaração pública. Mas até agora, não houve telefonema ou declaração.

Deve haver alguma explicação razoável, já que o corintiano Lula teve tempo hoje até para receber a delegação do Flamengo. Algo talvez mais importante que acertar-se com os peemdebistas pró-Dilma.

ATENÇÃO, PETISTAS!


A questão central da eleição 2010 é se Lula vai conseguir transferir grande parte de sua imensa popularidade para Dilma Rousseff. Os petistas têm fé que sim. Os tucanos oram pelo contrário. A eleição presidencial do Chile ocorrida ontem levanta situação bem semelhante.

A presidente Michele Bachelet está prestes a sair do governo beirando os 80% de popularidade, como Lula. No entanto, seu candidato Edurado Frei terminou o primeiro turno amargando parcos 30% dos votos, 14 pontos percentuais atrás do direitista Sebastián Piñera. Agora, os dois disputarão o segundo turno para ver quem assumirá o La Moneda.

SOLIDARIEDADE LEVA BRINQUEDOS E ALEGRIA A BAIRROS E ILHAS DE BELÉM

Esta semana, a vereadora Vanessa Vasconcelos (PMDB) inicia uma maratona de visitas a mais de vinte comunidades carentes da área metropolitana de Belém, levando um pouco de carinho, solidariedade e muita alegria às crianças carentes de nosso município.

As visitas, que envolvem todas os assessores do gabinete da parlamentar, percorrerá diversos bairros e ilhas da cidade: Pedreira, Bengui, Canudos, Outeiro, Mosqueiro, Ilha de Paquetá, etc.

Os assessores do gabinete foram divididos em três equipes. Missão: proporcionar um dia de lazer e alegria para centenas de crianças carentes de Belém. O papai e a mamãe Noel também participarão da programação, que inclui brincadeiras, lanche e, é claro, a distribuição de brinquedos.

Este ano, mais de dez empresas, além dos assessores do gabinete, doaram brinquedos para a festa de Natal das crianças. Até agora foram arrecadados quase 3 mil brinquedos. Pensando bem, é pouco, mas, com certeza, representará muito para quem nada tem.

SINCERIDADE

"Nunca na história deste País" um presidente foi tão sincero ao avaliar o resultado de seu próprio governo:

"Eu não quero saber se o João Castelo é do PSDB, não quero saber se o outro é do PFL, não quero saber se é do PT. Eu quero saber se o povo está na merda. E eu quero tirar o povo da merda em que ele está". (Presidente Lula, depois de quase oito anos de seu governo)

CONVERSA FIADA

Não aconteceu a assembléia geral dos servidores públicos municipais de Belém que deveria ser realizada na sexta-feira passada. A reunião foi anunciada pelo presidente do sindicato da categoria (Sisbel), Emílio Conceição, no dia 30 de novembro, durante audiência pública, na Câmara de Belém, que discutiu o pagamento dos precatórios do Município com os servidores de Belém.

Naquele dia, pressionado pelos servidores presentes, Emílio anunciou que convocaria uma assembléia geral da categoria, mas, na semana passada, justificou, cinicamente, que o evento poderia ser utilizado por interesses partidários. Para evitar a possível manipulação, não convocou a reunião. Leia-se "interesses partidários" como interesses contrários ao prefeito Dudu.

Além do mais, disse ele, o pagamento principal dos precatórios já estaria resolvido com a decisão da Ana Patríccia Nunes Fernandes, da 1ª Vara da Fazenda da Capital, que determinou à Prefeitura, no dia 02 de dezembro, a incorporação imediata de 20,84% no salário dos servidores municipais. É verdade que a Prefeitura de Belém e a Câmara Municipal já foram notificados da decisão da juíza, mas daí a acreditar que tudo está resolvido é acreditar em Papai Noel e em Matinta-Perera. Pura conversa fiada.

Primeiro, desde 2005 que o Município está obrigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a pagar essa dívida com os servidores municipais, o que até hoje não aconteceu. Segundo, a incorporação, hoje, do percentual de 20,84% não quita a dívida, que já chega a R$ 904 milhões.

Portanto, Emílio, há motivos de sobra para a convocação de assembléia geral dos servidores para discutir o assunto.

CHICÃO VOLTA À ALEPA, AMANHÃ

Depois de entregar o cargo de secretário Estadual de Obras, na sexta-feira passada, Francisco Melo, o "Chicão", deve se reapresentar, amanhã, à Assembléia Legislativa do Estado (Alepa) para reassumir o mandato de deputado estadual (PMDB).

Chicão, depois de empossado deputado estadual, assumiu o cargo de secretário de Ana Júlia desde o início de 2007, como parte da aliança com o PMDB que levou Ana Júlia ao governo do Estado. Ele, assim como todos os demais membros do PMDB que ocuparam cargos de ponta no governo do Estado, não passou de "rainha da Inglaterra", secretário sem poder real de mando. Na últim sexta-feira, com o caixa da Seop lipoaspirado por decisão do comando do governo e ainda obrigado a pagar empreiteiras com verba que receberia em dezembro, abandonou de vez o "Governo Popular".

Ao contrário do que afirma o comando político do governo Ana Júlia, saída de Chicão agrava o fosso entre o PMDB e o governo que ajudou a eleger em 2006. O partido, que também deixou a Secretaria de Saúde, o Hospital Ophir Loyola e Agência de Defesa Agropecuária (Adepará), além da Paratur, indica que está em desembarque lento, gradual e irreversível do governo. Antes de entregar a Seop, Chicão consultou o comando do PMDB, que avalizou sua decisão.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS

Hoje é o Dia Internacional dos Direitos Humanos, data em que foi proclamada a Declaração Universal dos Direitos Humanos pela Assembléia Geral das Nações Humanas.

Só para não se esquecer, seguem abaixo os dois primeiros artigos da referida declaração, da qual o Brasil é signatário:


Artigo I

Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas de razão e consciência e devem agir em relação umas às outras com espírito de fraternidade.

Artigo II

Toda pessoa tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição.

Para conhecer todos os 30 artigos da declaração, acesse www.mj.gov.br/sedh/ct/legis_intern/ddh_bib_inter_universal.htm

Depois de lê-los, volte a pensar no Brasil e enumere, ainda que por alguns momentos, os fatos que representam desrespeito afrontoso à declaração.